Você está em King Koil

Aguarde o carregamento da página!

open-menu

Menu

- Dicas

Densidade do colchão: saiba o que influencia


Muitas vezes deixada de lado, a densidade do produto é característica exclusiva dos colchões de espuma e precisa ser verificada antes da compra

Diretamente ligada ao peso e altura do usuário, a densidade do colchão é fator decisivo no momento da compra, pois ela influencia na qualidade do sono, saúde corporal e vida útil do colchão.

É normal o cliente pensar que quanto maior for a densidade do colchão, mais duro ele será. E isso não é verdade. Estabelecida pelas normas da ABNT e Inmetro, essa informação é referente à quantidade de espuma em cada metro cúbico do material.

Além do peso, a altura do cliente também é importante, uma vez que a densidade é calculada com o corpo do indivíduo deitado, dividindo o peso do mesmo em diversos pontos.

E não se engane: a densidade do colchão não significa que ele será mais confortável ou duro, tudo depende do seu biotipo e modo de produção do material.

Mas como definir a densidade do colchão correta?

Criado em 1984 por meio de uma iniciativa de um grupo de fabricantes de colchões, o Instituto Nacional de Estudos de Repouso (INER) surgiu com o objetivo de fiscalizar e regulamentar o mercado de colchões de espuma no Brasil.

Após muita pesquisa e testes dirigidos por médicos e técnicos, o INER desenvolveu uma tabela na qual qualquer cliente pode consultar, de maneira rápida, a densidade ideal para o seu biotipo antes da compra do colchão.

Confira:

E para casais, qual é a densidade ideal?

A primeira ideia que aparece é somar os dois pesos, mas isso é correto? Não. Neste caso o certo é levar em consideração o cônjuge mais pesado, assim, ambos ficarão confortáveis durante a noite de sono.

Há também a opção dos colchões divididos em duas zonas, cada uma com densidade específica para um biotipo, ideal para aqueles casais em que a diferença de peso é muito grande, tornando as noites de sono desconfortáveis, seja para o mais pesado ou para o mais leve.

Sua saúde agradece

A consequência de um colchão com a densidade errada pode ser grave. Por isso, listamos abaixo alguns problemas comuns que podem significar a escolha errada do produto.

Dores no corpo: Esse é o principal sinal de que há algo errado. Recorrente nos ombros e costas, as dores no corpo não devem ser ignoradas uma vez que podem significar a falta da capacidade de sustentação corporal, ocasionando em graves problemas de saúde.

Distúrbios do sono: Sabe aquela noite que você não consegue dormir, muitas vezes sem motivo aparente? Então, isso também pode ser sinal de um colchão com a densidade errada. Uma noite mal dormida pode ocasionar em sonolência e fadiga durante o dia, prejudicando o bom funcionamento do organismo.

Doenças cardiovasculares: é isso mesmo o que você leu. O sono não serve apenas para revigorar as energias e dar disposição, mas também contribui para a saúde do coração e sistema cardiovascular. Durante a noite o corpo libera hormônios importantes que são reguladores do sistema, impactando diretamente na saúde do indivíduo.

Problemas de atenção: o dia reflete a noite, por isso muitas vezes a queda de concentração, falta de foco e alto nível de estresse podem significar que a densidade do colchão está errada.

Agora que você já sabe a importância de escolher um colchão com a densidade ideal para o seu biotipo, entre em contato com a King Koil Colchões e tenha uma noite de sono perfeita!